PSOL recorre do arquivamento do Impeachment de Pezão e Dornelles.

Após ameaçar Pezão em plenário na semana passada dizendo que daria andamento aos pedidos de Impeachment de Pezão e Dornelles protocolados na Alerj, ressaltando que só o atraso dos repasses dos duodécimos da já seria motivo suficiente para dar andamento aos pedidos, Picciani contraditoriamente arquivou os oito pedidos protocolados na casa, depois de ter sua reivindicação de repasse de recursos atendida por Pezão.

O Parecer da Procuradoria da ALERJ aparenta ter sido feito por atacado pela Procuradoria da ALERJ para os oito pedidos de impeachment pendentes de análise. Além de genérico, não fazendo nenhuma menção específica aos fatos narrados na denúncia e se resumindo a afirmar que:

1 – As acusações (sem dizer quais) têm conteúdo genérico e configuram meras críticas à gestão do governo, sequer pontuando o porquê da suposta vagueza das acusações.

2 – As afirmações recorrentes (de novo: quais?) não se inserem nas hipóteses de crimes de responsabilidade fiscal previsto na Lei 1.079/1950 pelo fato da administração financeira do Estado do Rio de Janeiro estar sob regime calamidade instituído por decreto e por lei.

Mais uma vez Picciani vai de encontro aos interesses da cidadania ao obstruir o andamento do Impeachment de Pezão e Dornelles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*