Nota de Solidariedade ao PSOL-Niterói e à Vereadora Talíria Petrone

Nota de solidariedade ao PSOL Niterói e à vereadora Talíria Petrone

Nota de Solidariedade ao PSOL-Niterói e à Vereadora Talíria Petrone
Ameaças e ataques de ódio e preconceito não vão nos fazer parar

O Partido Socialismo e Liberdade de Niterói tem sido alvo de sistemáticos ataques de ódio e ameaças de violência de setores reacionários da extrema direita. O mais recente ocorreu na terça-feira (14/11), quando em seguidos telefonemas à sede do partido, no Centro da cidade, um homem dirigiu xingamentos à vereadora Talíria Petrone e ameaçou explodir uma bomba no espaço de reuniões.

Estas recentes agressões verbais e a ameaça, feitas por um homem, em diversos telefonemas, por meio de duas linhas de celular diferentes, já foram formalizadas por meio de notícia-crime.

Não é de hoje que temos sido alvos da violência e do autoritarismo na política. No início deste ano, a sede já havia sido pichada com dizeres ameaçadores e invadida por um homem armado e com discurso intimidatório.

Também têm sido recorrentes nas redes as raivosas manifestações de preconceito de conotação machista, racista e LGBTfóbica contra a única vereadora mulher em exercício na Câmara, a mais votada da cidade e à frente de um mandato feminista, negro e popular.

Ao denunciar e repudiar toda e qualquer manifestação autoritária, violenta e discriminatória na política, afirmamos que o PSOL vai se manter firme e jamais recuar no combate às opressões e aos preconceitos de classe, raça, gênero ou orientação sexual. Vamos seguir lutando em defesa de uma sociedade onde se possa respirar a liberdade política, a democracia e o respeito aos direitos humanos.

Executiva Nacional do PSOL
Brasília, 22 de novembro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*