MANIFESTO CHICO ALENCAR SENADOR

Resultado de imagem para chico alencar

CHICO SENADOR
“Acreditar na existência dourada do sol/ mesmo que em plena boca nos bata o açoite contínuo da noite”
(Aldir Blanc e João Bosco)

Os tempos são ásperos, mas o PSOL, sobretudo no Rio de Janeiro, vive um processo de ampliação continuado e expressivo tanto nas disputas eleitorais quanto na presença de seus militantes nas lutas sociais de todo Estado. A cada eleição, as nossas bancadas crescem em quantidade, qualidade e combatividade. Polarizamos, com campanhas memoráveis, as duas últimas disputas para a prefeitura da capital. E na última eleição para governador do Estado, o nosso candidato foi a grande revelação. Tarcísio Motta sustentou, com o brilho de propostas e causas, o indicativo de crescimento.

Essa trajetória bem-sucedida está alicerçada na presença ativa da nossa militância nas mais diferentes frentes da luta social – nos movimentos da cidadania, da classe trabalhadora e na corajosa disposição de combate contra todos os tipos de opressão. Nossa construção programática se faz a quente, nos espaços de trocas e reflexão, na busca de convergências na ação política com amplo respeito às diferenças. É dessa forma que mandatos deste valente PSOL são ferramentas vivas e impulsionadoras das lutas contemporâneas.

Ética, transparência e combatividade são características marcantes na atuação dos mandatos de nossos deputados federais, estaduais e vereadores. A defesa dos direitos dos trabalhadores e da democracia foram os princípios que sustentaram a ação do PSOL, seja construindo uma efetiva oposição de esquerda aos governos Lula e Dilma, seja na luta contra o golpe parlamentar de 2016, seja ainda na luta pelo Fora Temer.

No Estado do Rio de Janeiro, onde as instituições encontram-se em crise profunda, ex-governadores estão presos ou sob severas investigações e o PMDB e seus caciques definham, o PSOL, seus militantes e mandatos estiveram desde a primeira hora na linha de frente da luta contra o modelo de desenvolvimento e de gestão do Estado implantado pela quadrilha de Cabral e Picciani. Nossa bancada representa uma renovação dos quadros da política e nossos mandatos na ALERJ são instrumentos permanentes em defesa de nossas universidades estaduais, apoiando as lutas na região metropolitana e do interior de nosso Estado.

Nas várias câmaras de vereadores onde o PSOL se faz presente, a fiscalização do Executivo, a luta contra o fundamentalismo, a defesa da democratização das cidades, com a garantia dos direitos fundamentais dos trabalhadores têm sido a marca de nossos mandatos em constante diálogo com a diversidade dos movimentos sociais da cidade e do campo.

Num país lgbtfóbico como o nosso, que ceifa uma vida a cada 25 horas, muito nos orgulha ter um partido que se abre para ativistas e movimentos que buscam tirar do Brasil o triste título de campeão mundial de crimes contra a população LGBTQI. Da mesma forma, ter um programa e uma atuação feminista e antirracista é um compromisso inexorável do qual não podemos ou iremos nos esquivar. No Brasil, a cada 11 minutos uma mulher é violentada, 503 mulheres são agredidas por hora. Uma mulher negra tem o dobro de chance de ser assassinada do que uma mulher branca; 65,9% das mulheres vítimas de violência obstétrica são negras; 62,8% das mulheres vítimas de mortalidade materna são negras. Esses são números de um Brasil machista, racista e patriarcal, e é urgente solucionar esse cenário. É isso que os setoriais, núcleos, mandatos e militantes do PSOL vêm construindo, a partir de diálogos, encontros e convergências. Os tambores rufam ao som de novos tempos, de um novo mundo e de uma nova vida, sem machismo, sem racismo, sem qualquer forma de opressão.

Nossos mandatos se espraiam para além das casas legislativas, demonstrando o comprometimento com as lutas sociais concretas. A proposição e condução de CPIs (Milícias, Armas, Transportes, Águas), a atuação nas comissões permantes (Direitos Humanos, Educação, Mulheres, Cultura, Meio Ambiente) e a construção de propostas legislativas sempre estiveram articuladas com as diversas frentes de luta que se abrem constantemente nessa nossa sociedade desigual e excludente.

O grande desafio, nas eleições que se aproximam, é dar continuidade a esse processo. Avançar na luta aberta em todas as frentes.

Eleição, para nós, apesar das regras limitadoras do sistema, é uma parte importante de um complexo processo de lutas sociais. Já temos, para a disputa nos legislativos, estadual e federal, listas de candidatas e candidatos tão fortes como nunca tivemos. Para o governo do Estado, apresentamos, com força redobrada, o nome de Tarcísio Motta, rumo ao segundo turno e à vitória. Falta agregar o novo desafio: conquistar para a luta de trabalhadoras e trabalhadores uma vaga em disputa para o Senado Federal.

Aqueles e aquelas que assinam este documento apostam na possibilidade de agregar à nossa trajetória mais essa vitória. As máquinas eleitorais corruptas dos grandes partidos da ordem estão em crise, mas sempre se recompõem. A tarefa é muito difícil, mas estimulante. E o nome que escolhemos para enfrentar o importante desafio não poderia ser mais adequado. Combativo e experiente, patrimônio consolidado de influência e respeitabilidade, no auge de sua capacidade de formulação e atuação política, ele vai somar forças na linha de frente de nossa campanha. VAMOS, JUNTAS E JUNTOS, COM CHICO ALENCAR SENADOR.

 

Rio de Janeiro, 06 de Janeiro de 2018

Este manifesto está aberto para adesões no link: https://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/39211

 

David Miranda – Vereador Rio
Leonel Brizola Neto – Vereador Rio
Marielle Franco – Vereadora Rio
Paulo Pinheiro – Vereador Rio
Renato Cinco – Vereador Rio
Tarcísio Motta – Vereador Rio

Paulo Eduardo Gomes – Vereador Niterói
Talíria Petrone – Vereadora Niterói

Eliomar Coelho – Deputado Estadual – RJ
Flávio Serafini – Deputado Estadual – RJ
Marcelo Freixo – Deputado Estadual – RJ
Wanderson Nogueira – Deputado Estadual – RJ

Gláuber Braga – Deputado Federal – RJ
Jean Wyllys – Deputado Federal – RJ

 

Dirigentes PSOL-RJ

Caroline de Castro – Presidenta PSOL-RJ
Isabel Lessa – Presidenta PSOL Carioca
Thiago Melo – Presidente PSOL Niterói
Rodrigo Inácio – Presidente PSOL Nova Friburgo
Luiz Fernando Ferreira – Presidente PSOL Teresópolis

 

Álvaro Bastos
Augusto Tadeu
Bruno Bimbi
Camila Mantovani
Camila Pizolato
Carolina Peters
Eneida Almeida
Filipe Asth
jordana Almeida
Guilherme Cohen
Honório Oliveira
Iuri Gewan
Joaquim Toledo
José Luis Fevereiro
Leandro Fontes
Leandro Uchôas
Léo Lince
Luana Mayer
Luciano Frigeri
Marcelo Biar
Mário Barreto
Marcos Lopes Ribeiro
Nilton Nalin
Renato Jefferson
Ricardo “Boris” Henningsen
Rose Cipriano Lapa
Rosilene Almeida
Tatianny Araújo
Vanessa Vicente
Veracy Alimandro
Vinícius Codeço
Yago Junho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*